fbpx

Para quem é indicado e quais os motivos de fazer cursos livres

Para quem é indicado e quais os motivos de fazer cursos livres

Ultimamente, os cursos livres vêm abrindo inúmeras possibilidades para pessoas de localidades remotas, ou que não têm tempo ou recursos para fazer um investimento no ensino superior, cursos técnicos e pós-graduação.

No entanto, as notícias de pessoas com currículos acadêmicos impressionantes que não conseguem emprego têm aparecido com frequência nos jornais e nas redes sociais.

A crise econômica no país fez com que as empresas reduzissem bruscamente suas folhas de pagamento e passassem a valorizar o profissional com mais conhecimento prático e maior potencial produtivo.

Os profissionais dos grandes salários e de maior conhecimento teórico-acadêmico foram preteridos e isso deu força ao fenômeno da educação acessível e dos cursos livres, online, abertos e feitos para as massas.

Por isso, é importante procurar conhecer mais sobre os cursos livres e suas contribuições para o mercado e para a transformação da educação que acontece atualmente.

Não se deve ignorar esse fenômeno que democratiza o ensino, pois este levou até mesmo as mais prestigiadas universidades do mundo, como Harvard, a disponibilizar cursos e conteúdos gratuitos e acessíveis a todos.

Principais diferenciais dos cursos livres

É sempre bom procurar fazer uma análise dos benefícios que algo pode te trazer antes de se comprometer, portanto, segue uma lista de 7 diferenciais que os cursos livres oferecem:

  1. Liberdade: Geralmente, nos cursos livres online, o aluno tem a autonomia de fazer as aulas nos horários que quiser, na ordem que quiser, de onde quiser.

A liberdade é muito grande, o que deixa o participante mais à vontade, menos pressionado e mais receptivo. Além disso, não há cobranças pessoais ou de desempenho.

  1. Credibilidade: Com o grande número de informação disponível na internet, filtrar aquilo que é de qualidade ficou mais difícil.

Nos cursos livres, as instituições e os profissionais que os promovem são rapidamente validados pela audiência inicial e, se o curso não passar pela aprovação das massas, rapidamente perde a credibilidade.

  1. Acessibilidade: Os cursos livres são mais acessíveis, tanto no aspecto da acessibilidade física, quanto no aspecto financeiro. Como os cursos são normalmente online, o aluno pode estar em qualquer lugar do mundo que isso não o impedirá de acessar os conteúdos.

Com relação ao fator financeiro, os cursos livres tendem a ser mais baratos (muitos são até gratuitos) permitindo que um número muito maior de pessoas seja capaz de custeá-los.

  1. Conteúdo atualizado: Os cursos livres precisam se manter atualizados com as notícias, com o mercado e com as tecnologias vigentes. Isso garante a constante atualização dos conteúdos nesse tipo de curso – o que não acontece tanto e tão bem em cursos de graduação, por exemplo.

Assim, os cursos livres costumam ser bem mais conectados com as tendências do futuro e sofrem atualizações e reestruturações com muito mais frequência que outros tipos de cursos.

  1. Variedade de modelos: Além disso, podem ser encontrados nos mais diferentes modelos.

Existem formações de 1, 2, 10, 100 horas (o céu é o limite), mas há também cursos de duram minutos.

Outros possuem pré-requisitos, mas também aqueles que possuem trilhas de ensinamentos que se complementam. Há cursos que mais parecem shows ou palestras, com muitos exercícios práticos, assim como aqueles sem nenhum.

Bem como com certificado e sem certificado.

Essa variedade permite que o aluno decida o estilo que mais o interessa ou motiva.

  1. Diversidade de conteúdo: É possível encontrar um curso livre de praticamente qualquer assunto que se busque.

Isso permite que o interessado aprenda sobre qualquer conteúdo sem ter que passar por um extenso treinamento sobre vários assuntos que não o interessam.

Dessa forma, os cursos livres podem ser bem específicos, e geralmente o são – o que faz com que cada vez mais pessoas recorram a essa modalidade de educação, definida como não-formal.

  1. Valorização do mercado: Como já foi apontado anteriormente neste artigo, o mercado, dependendo da fase em que se encontra, muda a forma de avaliar os profissionais.

No entanto, o trabalhador que domina a prática, que conhece bem de assuntos específicos, é sempre apreciado.

O certificado ou diploma de maior reconhecimento nem sempre é o que tem maior peso na contratação ou na valorização de um profissional.

Em momentos de grande crise, como estamos vivenciando agora, outras qualidades passam a ser priorizadas pelas empresas.

Por isso, uma pessoa pode se beneficiar muito de cursos livres para se especializar em alguma ferramenta técnica ou tecnologia nova, ou também para ampliar a gama de conhecimentos e habilidades no currículo.

Para quem é indicado os cursos livres

Segundo a legislação vigente no Brasil, os cursos livres podem ser oferecidos a todas as pessoas que desejam se profissionalizar e capacitar em diversas áreas, como incentivo para que busquem alternativas de aperfeiçoamento.

Não há idade mínima para iniciar um curso livre. O MEC aconselha que o interessado tenha concluído, no mínimo, o ensino fundamental. E também não há idade máxima – prova disso é nosso curso voltado para os idosos, Redes Sociais para a Melhor idade.

Ou seja, o curso livre é para todos, e, dessa forma, democratiza o ensino.

Porque fazer cursos livres

Diante do contexto de crescente necessidade por treinamentos, o curso livre representa uma excelente opção de educação não formal profissionalizante.

Por ter duração variável, geralmente de curta carga horária, esse tipo de qualificação permite que o interessado se atualize de forma rápida, sem deixar de lado a qualidade do aprendizado.

Com o auxílio de recursos modernos, como as tecnologias usadas na educação à distância, o profissional pode estudar em casa e se manter constantemente capacitado para enfrentar os desafios práticos do trabalho.

Vantagens dos cursos livres presenciais

Diferentemente de cursos à distância, a presença física no ambiente de ensino já é um diferencial por si só: a facilidade de se sanar uma dúvida e a possibilidade de um acompanhamento mais atencioso e específico são atrativos óbvios.

Além disso, é muito provável que aqueles que ministram o curso estejam ativamente inseridos no mercado local, trazendo um fator de familiaridade e aproximação ao conhecimento repassado aos alunos.

Entenda mais:

  1. Interação: Esse é o maior benefício dos cursos presenciais frente a qualquer outra forma de ensino.

A interação professor-estudante, e mesmo entre estudantes, transformam a dinâmica em sala de aula em uma experiência única, e muitas vezes divertida quando o professor tem desenvoltura.

Bem como a oportunidade de tirar dúvidas ao vivo, não apenas sobre o conteúdo do curso, mas também de outros temas com o professor, algo que cursos on-line não proporcionam.

  1. Networking: Outra grande vantagem dos cursos presenciais é o networking, não apenas com o professor, mas principalmente com os demais estudantes.
  2. Costume: Provavelmente você já esteve em sala de aula algumas muitas vezes. Então, você já sabe como funciona uma dinâmica de curso presencial e deve ficar muito mais confortável com este formato que o virtual.

Portanto, não há mais por que encontrar desculpas para deixar de se manter atualizado e concorrente no mercado de trabalho.

Se o que lhe faltavam eram boas razões para se inscrever em curso livre, talvez seja a hora de fazer a sua inscrição.