fbpx

CECAP recebe pessoa com deficiência auditiva para ‘batizar’ turma do curso de Libras

CECAP recebe pessoa com deficiência auditiva para ‘batizar’ turma do curso de Libras

Contato com surdos é considerado ‘prova de fogo’ para formação de comunicadores

O CECAP Centro de Educação Continuada e Aperfeiçoamento Profissional realiza a primeira turma do curso livre de Comunicação em Libras. Como parte do curso, os participantes tiveram o ‘batismo’, no qual puderam colocar em prática as técnicas aprendidas entrevistando Evelyn Siqueira, uma jovem de 18 anos que é surda.

Com o objetivo de capacitar pessoas para a língua dos sinais, o Curso livre de Comunicação em Libras tem a interação com esse público como uma etapa fundamental para a formação dos alunos. Durante a vivência, os participantes interagem com surdos por meio de diálogos e dinâmicas que avaliarão se estão aptos para a comunicação em libras.

Durante o curso, a convidada Evelyn ‘batizou’ os participantes com um sinal que os identificará entre os surdos. Este sinal só pode ser feito por um surdo que tradicionalmente reconhece participante na comunidade surda.

Importância da comunicação com surdos

Mesmo com surdez profunda, Evelyn Siqueira consegue ter uma vida normal. A jovem, que não usa aparelhos auditivos, terminou o ensino médio e atualmente faz curso de almoxarifado no Senai.

Ela consegue se comunicar por meio de Libras e conta que deseja fazer faculdade. Para ela a formação de educadores preparados para a diversidade também traz a esperança de um futuro melhor.

De acordo com Mauren Susie, professora do Curso de Comunicação em Libras do CECAP, a língua dos sinais é a segunda oficial no Brasil. Sua importância está na inclusão dos surdos em um ambiente acolhedor. Ela ainda destaca que a vivência com pessoas com deficiência auditiva possibilita aos estudantes experimentarem técnicas que vão além do alfabeto propriamente dito, pois existem frases inteiras que podem ser reduzidas em poucos sinais.

Sobre a educadora

Mauren Susie é pedagoga, com Graduação em tecnologia de Processos Gerenciais, pós-graduada-graduada em Psicopedagogia Institucional, Docência no Ensino Superior, Educação Especial com ênfase na intelectual, física e psicomotora e Libras.